Exodus 4

Os Sinais Concedidos a Moisés

Moisés respondeu: “E se eles não acreditarem em mim nem quiserem me ouvir e disserem: ‘O Senhor não apareceu a você’?” Então o Senhor lhe perguntou: “Que é isso em sua mão?”

“Uma vara”, respondeu ele.

Disse o Senhor: “Jogue-a ao chão”.

Moisés jogou-a, e ela se transformou numa serpente. Moisés fugiu dela, mas o Senhor lhe disse: “Estenda a mão e pegue-a pela cauda”. Moisés estendeu a mão, pegou a serpente e esta se transformou numa vara em sua mão. E disse o Senhor: “Isso é para que eles acreditem que o Deus dos seus antepassados, o Deus de Abraão, o Deus de Isaque, o Deus de Jacó, apareceu a você”.

Disse-lhe mais o Senhor: “Coloque a mão no peito”. Moisés obedeceu e, quando a retirou, ela estava leprosa
O termo hebraico não se refere somente à lepra, mas também a diversas doenças da pele.
; parecia neve.

Ordenou-lhe depois: “Agora, coloque de novo a mão no peito”. Moisés tornou a pôr a mão no peito e, quando a tirou, ela estava novamente como o restante da sua pele.

Prosseguiu o Senhor: “Se eles não acreditarem em você nem derem atenção ao primeiro sinal milagroso, acreditarão no segundo. E, se ainda assim não acreditarem nesses dois sinais nem lhe derem ouvidos, tire um pouco de água do Nilo e derrame-a em terra seca. Quando você derramar essa água em terra seca, ela se transformará em sangue”.

10 Disse, porém, Moisés ao Senhor: “Ó Senhor! Nunca tive facilidade para falar, nem no passado nem agora que falaste a teu servo. Não consigo falar bem!”

11 Disse-lhe o Senhor: “Quem deu boca ao homem? Quem o fez surdo ou mudo? Quem lhe concede vista ou o torna cego? Não sou eu, o Senhor? 12 Agora, pois, vá; eu estarei com você, ensinando-lhe o que dizer”.

13 Respondeu-lhe, porém, Moisés: “Ah, Senhor! Peço-te que envies outra pessoa”.

14 Então o Senhor se irou com Moisés e lhe disse: “Você não tem o seu irmão, Arão, o levita? Eu sei que ele fala bem. Ele já está vindo ao seu encontro e se alegrará ao vê-lo. 15 Você falará com ele e dirá o que ele deve dizer; eu estarei com vocês quando falarem e direi a vocês o que fazer. 16 Assim como Deus fala ao profeta, você falará a seu irmão, e ele será o seu porta-voz diante do povo. 17 E leve na mão esta vara; com ela você fará os sinais milagrosos”.

18 

A Volta de Moisés ao Egito Depois Moisés voltou a Jetro, seu sogro, e lhe disse: “Preciso voltar ao Egito para ver se meus parentes ainda vivem”.

Jetro lhe respondeu: “Vá em paz!”

19 Ora, o Senhor tinha dito a Moisés, em Midiã: “Volte ao Egito, pois já morreram todos os que procuravam matá-lo”. 20 Então Moisés levou sua mulher e seus filhos montados num jumento e partiu de volta ao Egito. Levava na mão a vara de Deus.

21 Disse mais o Senhor a Moisés: “Quando você voltar ao Egito, tenha o cuidado de fazer diante do faraó todas as maravilhas que concedi a você o poder de realizar. Mas eu vou endurecer o coração dele, para não deixar o povo ir. 22 Depois diga ao faraó que assim diz o Senhor: Israel é o meu primeiro filho, 23 e eu já disse a você que deixe o meu filho ir para prestar-me culto. Mas você não quis deixá-lo ir; por isso matarei o seu primeiro filho!”

24 Numa hospedaria ao longo do caminho, o Senhor foi ao encontro de Moisés
Ou do filho de Moisés
e procurou matá-lo.
25 Mas Zípora pegou uma pedra afiada, cortou o prepúcio de seu filho e tocou os pés de Moisés
Hebraico: pés dele. Possível eufemismo para os órgãos genitais.
. E disse: “Você é para mim um marido de sangue!”
26 Ela disse “marido de sangue”, referindo-se à circuncisão. Nessa ocasião o Senhor o deixou.

27 Então o Senhor disse a Arão: “Vá ao deserto encontrar-se com Moisés”. Ele foi, encontrou-se com Moisés no monte de Deus e o saudou com um beijo. 28 Moisés contou a Arão tudo o que o Senhor lhe tinha mandado dizer e prosseguiu falando de todos os sinais milagrosos que o Senhor lhe havia ordenado realizar.

29 Assim Moisés e Arão foram e reuniram todas as autoridades dos israelitas, 30 e Arão lhes contou tudo o que o Senhor dissera a Moisés. Em seguida, Moisés também realizou os sinais diante do povo, 31 e eles creram. Quando o povo soube que o Senhor decidira vir em seu auxílio, tendo visto a sua opressão, curvou-se em adoração.

Copyright information for PNVI