Isaiah 14

Porque o SENHOR terá piedade de Jacó, e ainda escolherá a Israel, e os porá em sua terra; e estrangeiros se juntarão a eles, e se apegarão à casa de Jacó. E os povos os receberão, e os levarão a seus lugares, e a casa de Israel terá posse deles como servos e servas, na terra do SENHOR; e capturarão aos que tinham lhes capturado, e dominarão sobre seus opressores. E será que, no dia em que o SENHOR te der descanso de teu trabalho e de teu tormento, e da dura escravidão que te escravizaram, Então levantarás estas palavras de escárnio contra o rei da Babilônia, e dirás: [Vede] como foi o fim do opressor, como a cidade dourada se acabou! O SENHOR quebrou o bastão dos perversos, o cetro dos que dominavam, Que feria aos povos com furor com golpes sem fim, que com ira dominava as nações, perseguindo sem compaixão. A terra descansa, já está sossegada; gritam de prazer com alegria. Até os pinheiros se alegram por causa de ti, e os cedros do Líbano, dizendo: Desde que tu caíste, ninguém mais sobe contra nós, para nos cortar. O mundo dos mortos desde suas profundezas se agitou por causa de ti, para sair ao teu encontro em tua chegada; por causa de ti ele despertou aos mortos, todos os líderes da terra, e fez levantar de seus tronos a todos os reis das nações. 10 Eles todos responderão e te dirão: Tu enfraqueceste tal como nós, e te tornaste semelhante a nós. 11 Tua soberba foi derrubada ao mundo dos mortos, assim como o som de tuas harpas; larvas se espalharão por debaixo de ti, e vermes te cobrirão. 12 Como caíste do céu, ó "luminoso", filho do amanhecer! Cortado foste até a terra, tu que enfraquecias as nações! 13 E tu dizias em teu coração: Subirei ao céu; levantarei o meu trono acima das estrelas de Deus, e me sentarei no monte da congregação, nas regiões distantes do norte. 14 Subirei sobre as alturas das nuvens, e serei semelhante ao Altíssimo! 15 Porém tu serás derrubado ao mundo dos mortos, às profundezas da cova. 16 Os que te olharem prestarão atenção em ti, pensarão, e dirão: É este o homem que abalava a terra, e fazia os reinos tremerem? 17 Que fazia do mundo como um deserto, e arruinava suas cidades? Que nunca soltava seus prisioneiros para suas casas? 18 Todos os reis das nações, eles todos, jazem com honra, cada um em sua própria casa. 19 Porém tu és lançado de tua sepultura, como um ramo repugnante, como as roupas dos que foram mortos, traspassados à espada; como os que descem às pedras da cova, como um corpo pisoteado. 20 Não se juntará a eles na sepultura, porque destruíste tua terra, e mataste a teu povo; a semente dos malignos não será nomeada para sempre. 21 Preparai a matança para seus filhos por causa da maldade de seus pais; para que não se levantem, e tomem posse da terra, e encham a face do mundo de cidades. 22 Porque me levantarei contra eles, diz o SENHOR dos exércitos; e cortarei para eliminar da Babilônia o nome e os restantes, o filho e o neto, diz o SENHOR. 23 E eu a porei como propriedade de corujas, e poças d´água; e a varrerei com a vassoura da destruição, diz o SENHOR dos exércitos. 24 O SENHOR dos exércitos jurou, dizendo: Com certeza acontecerá assim como pensei, e será comprido assim como determinei. 25 Quebrarei a Assíria em minha terra, e em minhas montanhas eu a esmagarei; para que seu jugo se afaste deles, e sua carga seja tirada de seus ombros. 26 Este é o plano determinado para toda a terra; e esta é a mão que está estendida sobre todas as nações. 27 Pois o SENHOR dos exércitos já determinou; quem invalidará? E sua mão já está estendida; quem a retrocederá? 28 No ano em que o rei Acaz morreu, houve esta revelação: 29 Não te alegres, ó tu, Filisteia inteira, por ter sido quebrada a vara que te feria; porque da raiz da cobra sairá uma víbora, e seu fruto será uma venenosa serpente voadora. 30 E os mais pobres serão apascentados, e os necessitados deitarão em segurança; porém farei tua raiz morrer de fome, e ela matará teus sobreviventes. 31 Uiva, ó porta! Grita, ó cidade! Tu, Filisteia inteira, estás a ser derretida; porque do norte vem fumaça, e não há solitário em seus batalhões. 32 Que, pois, se responderá aos mensageiros daquela nação? Que o SENHOR fundou a Sião, e que nela os oprimidos de seu povo terão refúgio.
Copyright information for PorLivre