Psalms 17

Oração de Davi:

Ouve, SENHOR, a minha justiça; presta atenção ao meu choro, dá ouvidos à minha oração de lábios que não enganam. De diante de teu rosto saia o meu julgamento; teus olhos observarão o que é justo. Tu provaste o meu coração, tu me visitaste de noite; tu me investigaste, e nada achaste; decidi que minha boca não transgredirá. Quanto às obras dos homens, conforme a palavra de teus lábios eu me guardei dos caminhos do violento; Guiando meu andar em teus caminhos, para que meus passos não tropecem. Eu clamo a ti, ó Deus, porque tu me respondes; inclina teus ouvidos a mim, escuta a minha palavra. Revela maravilhosamente tuas misericórdias, tu salvas aos que confiam em ti com tua mão direita daqueles se se levantam contra ti. Guarda-me como a pupila do olho; esconde-me debaixo da sombra de tuas asas, De diante dos perversos que me oprimem; dos meus mortais inimigos que me cercam. 10 Eles se enchem de gordura; com sua boca falam arrogantemente. 11 Agora eles têm nos cercado em nossos passos; eles fixam seus olhos para nos derrubar ao chão. 12 Semelhantes ao leão, que deseja nos despedaçar, e ao leãozinho, que fica em esconderijos. 13 Levanta-te, SENHOR, confronta-o, derruba-o; livra minha alma das mãos do perverso com tua espada. 14 Dos homens com tua mão, SENHOR, dos homens que são do mundo, cuja parte está nesta vida, cujo ventre enches de teu secreto tesouro; os filhos se fartam, e deixam sua sobra para suas crianças. 15 Mas eu olharei para teu rosto em justiça; serei farto de tua semelhança, quando eu despertar.
Copyright information for PorLivre