Psalms 56

Salmo “Mictão” de Davi para o regente, conforme “pombas silenciosas ao longe”, quando os filisteus o prenderam em Gate:

Tem misericórdia de mim, ó Deus, porque o homem procura me devorar; todo o dia ele me oprime em lutas. Os inimigos que me espiam querem me devorar todo dia; porque muitos lutam contra mim, ó Altíssimo. No dia em que eu tiver medo, eu confiarei em ti. Por causa de Deus eu louvarei sua palavra; confio em Deus, não temerei; o que a carne pode fazer contra mim? Todos os dias eles distorcem minhas palavras; todos os pensamentos deles sobre mim são para o mal. Eles se reúnem e se escondem; eles espiam os meus passos, como que esperando a morte de minha alma. Por acaso eles escaparão em suas maldades? Derruba com ira aos povos, ó Deus. Tu contaste as voltas que dei por causa de meu sofrimento; põe minhas lágrimas em teu odre; não estão elas em teu livro? No dia em que eu clamar, então meus inimigos se voltarão para trás; isto eu sei, que Deus está comigo. 10 Por causa de Deus eu louvarei sua palavra; por causa do SENHOR eu louvarei sua palavra. 11 Em Deus eu confio, não temerei; o que o homem pode me fazer? 12 Tuas promessas, SENHOR, estão sobre mim; oferecerei agradecimentos a ti; 13 Porque tu resgataste minha alma da morte, e meus pés não deixaste tropeçar; para eu andar diante de Deus na luz dos viventes.
Copyright information for PorLivre