Psalms 7

Cântico de Davi, que cantou ao SENHOR, depois das palavras de Cuxe, descendente de Benjamim:

SENHOR, meu Deus, em ti confio; salva-me de todos os que me perseguem, e livra-me. Para que não rasguem minha alma como um leão, sendo despedaçada sem haver quem a livre. SENHOR, meu Deus, se eu fiz isto: se há perversidade em minhas mãos; Se eu paguei com mal ao que tinha paz comigo (mas fiz escapar ao que me oprimia sem causa); Então que o inimigo persiga a minha alma, e a alcance; e pise em terra a minha vida; e faça habitar minha honra no pó. (Selá) Levanta-te, SENHOR, em tua ira; exalta-te pelos furores de meus opressores; e desperta para comigo; tu mandaste o juízo. Então o ajuntamento de povos te rodeará; portanto volta a te elevar a ti mesmo sobre ele. O SENHOR julgará aos povos; julga-me, SENHOR, conforme a minha justiça, e conforme a sinceridade que há em mim. Que tenha fim a maldade dos maus; mas firma ao justo, tu, ó justo Deus, que provas os corações e os sentimentos. 10 Meu escudo pertence a Deus, que salva os corretos de coração. 11 Deus é um justo juiz; e um Deus que se ira todos os dias. 12 Ele afia a espada para aquele que não se arrepende; ele armou e preparou seu arco. 13 E para ele preparou armas mortais; suas flechas utilizará contra os perseguidores. 14 Eis que o injusto está com dores de perversidade; e está em trabalho de parto, e gerará mentiras. 15 Ele cavou um poço e o fez fundo; mas caiu na cova que ele próprio fez. 16 Seu trabalho se voltará contra sua própria cabeça; e sua violência descerá sobre o topo de sua cabeça. 17 Eu louvarei ao SENHOR conforme sua justiça; cantarei ao nome do SENHOR, o Altíssimo.
Copyright information for PorLivre