Psalms 77

Salmo de Asafe, para o regente, conforme “Jedutum”:

Clamo a Deus com minha voz, minha voz a Deus; e ele inclinará seus ouvidos a mim. No dia da minha angústia busquei ao Senhor; minha mão estava continuamente estendida; minha alma não se deixava consolar. Eu ficava me lembrando de Deus, e gemendo; ficava pensativo, e meu espírito desfalecia. (Selá) Tu mantiveste abertas as pálpebras dos meus olhos; eu estava perturbado, e não conseguia falar. Eu ficava imaginando os dias antigos, e os anos passados. De noite eu me lembrava de minha canção; meditava em meu coração; e meu espírito ficava procurando entender. Será que o Senhor rejeitará para sempre? E nunca mais mostrará seu favor? A sua bondade se acabou para sempre? Ele deu fim à sua promessa de geração em geração? Deus se esqueceu de ter misericórdia? Ele encerrou suas compaixões por causa de sua ira? (Selá) 10 Então eu disse: Esta é a minha dor: os anos em que a mão do Altíssimo [agia]. 11 Eu me lembrarei das obras do SENHOR; porque me lembrarei de tuas antigas maravilhas. 12 Meditarei em todos as tuas obras, e falarei de teus feitos. 13 Deus, santo é o teu caminho; quem é deus tão grande como nosso Deus? 14 Tu és o Deus que faz maravilhas; tu fizeste os povos conhecerem teu poder. 15 Com teu braço livraste teu povo, os filhos de Jacó e de José. (Selá) 16 As águas te viram, ó Deus; as águas te viram, e tremeram; também os abismos foram abalados. 17 Grandes nuvens derramaram muitas águas; os céus fizeram barulho; e também tuas flechas correram de um lado ao outro. 18 O ruído de teus trovões estava nos ventos; relâmpagos iluminaram ao mundo; a terra se abalou e tremou. 19 Pelo mar foi teu caminho; e tuas veredas por muitas águas; e tuas pegadas não foram conhecidas. 20 Guiaste a teu povo como a um rebanho, pela mão de Moisés e de Arão.
Copyright information for PorLivre